Sinteam

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas

Categoria rejeita proposta do governo de 14,57% de reajuste

03/04/2018 01:46
Imprimir email
A assembleia geral dos trabalhadores da educação do Amazonas promovida pelo SINTEAM, na tarde de hoje, 02 de abril, rejeitou a contraproposta do governo de reajuste salarial. Agora, o sindicato vai comunicar oficialmente o Governo do Estado sobre a decisão para retomar a negociação. “Vamos comunicar oficialmente e pedir, imediatamente, uma audiência com o governador Amazonino Mendes. Esses são os trâmites legais”, explicou o presidente do SINTEAM, Marcus Libório.

Em greve há uma semana, a categoria reivindica 35% de reajuste salarial, a retomada do Plano de Saúde, o pagamento do vale-transporte integral sem o desconto de 6%, reajuste no auxilio localidade, que passou de R$30 para R$ 200 até R$ 1mil. Nestes últimos pontos já houve avanço e consenso entre a categoria.

O impasse está no percentual de reajuste salarial e equiparação do valor do vale alimentação da categoria com o da Polícia Militar, de R$ 600. Atualmente, o auxílio é de R$ 220.

“Queremos um reajuste que contemple não só os professores e pedagogos, mas também demais funcionários de escola e aposentados”, explicou Libório.

Na semana passada, o secretário executivo da SEDUC, Marcelo Campbell, ofereceu 14,57% de reajuste salarial para a categoria, sendo 4,57% pagos imediatamente e os outros 10% parcelados até o final do ano.

Pelo menos 60 municípios estão sem aula em todo o estado.



Pesquisa pelo site

Pesquisar

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail