Sinteam

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas

Sinteam participa do 4° Congresso Nacional da CTB

26/08/2017 19:44
Imprimir email
Dentro de um contexto preocupante no cenário político brasileiro, a CTB encerrou hoje seu 4° Congresso Nacional.

Dirigentes do Sinteam estiveram presentes no evento que ocorreu durantes três dias em Salvador.

O presidente da Central, Adilson Araújo, fez um balanço da gestão e afirmou que a atuação da central é por um mundo mais humano e menos desigual.

Adilson Araújo discursou na manhã deste sábado (26) na etapa final do 4º Congresso Nacional da CTB. Ele fez um balanço de sua gestão, reafirmou os princípios de luta da central e enalteceu o papel do movimento sindical nas transformações sociais e na preservação dos direitos.

Na abertura de sua exposição, Araújo afirmou que o maior balanço de gestão "é acreditar que estamos realizando um sonho, e citou o revolucionário comunista Lênin: "É preciso sonhar, mas com a condição de crer em nosso sonho. De obsevar com atenção a vida real e confrontar com o sonho. Sonhos, acredite neles".

Adilson lembrou algumas importantes ações da central, como a criação do projeto Coral, que auxilia a formalização dos sindicatos, o Passi, que otimizou a articulação política e sindical em Brasília e a aposta no protagonismo internacional.

"Uma central que nasce defendendo a bandeira do sindicalismo forte, defendendo a unidade sindical e o custeio das entidades sindicais. Isto está no cerne das nossas decisões fundantes".

Também apontou a importância de combinar as diversas ações da central, no campo e na cidade. "O sindicalismo precisa colocar os pés no barro", afirmou, numa referência à intensificação dos trabalhos junto às bases rurais, uma das forças que compõem a central desde sua fundação.

O dirigente afirmou que a ampliação da CTB foi visível e não "brota" agora. "O Wagner (Gomes) introduziu isso muito bem, os companhieros souberam combinar as ações sociais com a luta institucional", disse, citando a mensagem enviada pela presidenta eleita DIlma Rousseff, a presença do secretário de estado Jaques Wagner no congresso e outras ações que demonstram como a central se empoderou nos últimos anos.

Araújo finalizou enaltecendo a atuação da central por um mundo mais humano e menos desigual. "A classe trabalhadora é força motriz das transformações", disse.

Com informações do Portal da CTB


Pesquisa pelo site

Pesquisar

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail