Sinteam

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas

SOBRE A COBRANÇA DE FREQUÊNCIA DIÁRIA DE PROFESSORES E ALUNOS POR PARTE DA SEMED

28/04/2020 22:45
Imprimir email
É lamentável que no meio de uma pandemia em que toda a sociedade precisou mudar sua rotina, passa por problemas de saúde em casa, está sendo afetada inclusive por problemas emocionais com a perda de entes queridos, a SEMED cobre freqüência diária de alunos e professores para as aulas em EaD. A medida coloca em xeque o trabalho do professor (a) e direitos dos alunos aos benefícios sociais como o Bolsa Família, numa situação de tamanha vulnerabilidade.
As frequências devem ser enviadas mensalmente e enviadas por amostragem, e devem levar em consideração que nem professores(as), muito menos os pais, principalmente da periferia da cidade, têm acesso à internet ou redes sociais todos os dias. Isso exige um custo financeiro que nem todos(as) possuem, sejam professores(as) e/ou alunos(as) e seus pais.
Outro ponto a ser considerado diz respeito ao conteúdo. Eles devem ser trabalhados no decorrer da semana, de maneira que pais e alunos possam acessar os mesmos, quando for mais pertinente à sua necessidade do uso de dados móves, wi-fi e outros aparelhos eletrônicos.
Por fim e, não menos importante, na relação entre os profissionais da escola é necessário bom senso, que se procure reunir nos horários das aulas durante a semana e, de forma alguma, propor reuniões nos finais de semana ou em horários noturnos, como vem ocorrendo.
Alguns professores têm recebido ligação e mensagens fora do horário de trabalho referente a dúvidas e esse horário, sem dúvida, não será pago como hora extra.
A DIREÇÃO DO SINTEAM
O SINTEAM enviou ofício sobre o assunto hoje, 28, para a SEMED.


Pesquisa pelo site

Pesquisar

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail